Aceleração da prévia da inflação em fevereiro: mensalidades escolares registram alta

A prévia da inflação oficial do Brasil, o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), aumentou significativamente, marcando 0,78% em fevereiro. A divulgação dos dados se deu pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na nesta terça-feira (27).

A alta é a maior desde abril do ano anterior. Ela representa um aumento de 0,47 ponto percentual em comparação com a marcação de dezembro de 2022. O acúmulo nos últimos 12 meses chega a 4,49%, atingindo o limite superior da meta estabelecida pelo governo, de 4,5%, considerando a margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. Continue a leitura!

Segmento da educação é o principal responsável pelo aumento da inflação

O grupo de itens que mais contribuiu para a inflação de fevereiro foi o de educação, com altas significativas em serviços de ensino fundamental, médio e pré-escola. Além disso, creches e cursos técnicos também contribuíram para o aumento médio de 5,07%. O início do ano letivo é geralmente marcado por reajustes significantes no setor educacional.

No acumulado do ano, a inflação está em 1,09%, e nos últimos 12 meses é de 4,49%. O número é ligeiramente acima dos 4,47% registrados no mesmo período do ano anterior.

Alimentação mais cara e a saúde em alta
Destaca-se também o aumento da inflação 0,97% no setor de alimentação e bebidas, especialmente devido à alimentação no domicílio, que subiu 1,16% com produtos como cenoura, batata-inglesa e arroz. Saúde e cuidados pessoais também registram alta de 0,76%, com destaque para planos de saúde e itens de higiene pessoal.

Ainda, o grupo de transportes teve um leve aumento de 0,15%, mas é importante ressaltar a queda de 10,65% no preço das passagens aéreas, subitem com maior impacto no índice no mês passado. No entanto, em 2023, as tarifas aéreas tiveram uma alta acumulada de 47,24%.

Impacto por região
Por fim, todas as regiões do país sentiram o impacto do aumento da inflação em fevereiro, sendo que Goiânia liderou a lista com a maior variação (1,07%). Cidades como Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e Recife também registraram reajustes iguais ou superiores à média nacional.

Porto Alegre registrou o índice mais baixo, com 0,11%, principalmente devido à queda nos preços da passagem aérea e da gasolina.


Fonte: Seu Crédito Digital

Cotações e Índices

Moedas - 23/04/2024 14:30:00
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,127
  • 5,130
  • Paralelo
  • 4,950
  • 5,470
  • Turismo
  • 5,000
  • 5,310
  • Euro
  • 5,487
  • 5,495
  • Iene
  • 0,033
  • 0,033
  • Franco
  • 5,627
  • 5,635
  • Libra
  • 6,386
  • 6,389
  • Ouro
  • 386,550
  • 386,550
Mensal - 15/04/2024
  • Índices
  • jan/24
  • fev/24
  • Inpc/Ibge
  • 0,57
  • 0,81
  • Ipc/Fipe
  • 0,46
  • 0,46
  • Ipc/Fgv
  • 0,61
  • 0,55
  • Igp-m/Fgv
  • 0,07
  • -0,52
  • Igp-di/Fgv
  • -0,27
  • -0,41
  • Selic
  • 0,97
  • 0,80
  • Poupança
  • 0,58
  • 0,53
  • TJLP
  • 0,54
  • 0,54
  • TR
  • 0,09
  • 0,01

Agendas Tributárias

  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação (RET).
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação (PMCMV).
  • Simples Nacional.

Rua Luís Góis, 1592, Mirandópolis, São Paulo - SP
Cep: 04043-200  |  Fone: 11. 5079 8588  |  Fax: 11. 5079 8585
contato@planaudi.srv.br

Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )